lucas arantes

http://www.myspace.com/lucasarantes

Espetáculo: “Plínio Marcos: Um Roteiro”

with 5 comments

O interessante “Plínio Marcos: Um roteiro”, da companhia ribeirãopretana Cebrat de teatro, é um daqueles espetáculos em que você se sente privilegiado em assistir. Com direção de Giba Freitas, a apresentação é realizada para um pequeno número de espectadores, em um espaço alternativo e intimista.

 

Concebido com o deslocamento do espectador em uma casa abandonada, a transferência físico possibilita a mudança temporal dos diversos fragmentos de textos do escritor Plínio Marcos. O resultado é praticamente uma nova dramaturgia do escritor maldito, traçado pela companhia. 

 

Iniciamos o espetáculo na rua com o grupo cantando os títulos das peças de Plínio, fazendo uma amarração interessante. Dois palhaços se preparam para a espera do público. O ar alegre é triste, porque o público não vem. A encenação é divertida. Somos chamados por uma personagem a entrarmos na casa. Ela é quem irá amarrar as cenas, como alguém que está presente sem estar. Vivida por Anee Pelucci, essa personagem será também uma criança muda estuprada pelo seu tio, na ótima cena realizada por Andre Mendes, que estica um tecido transparente no rosto provocando uma modificação macabra no tio “acolhedor”.

 

A melhor recriação é encenada pelos atores Douglas de Faria e Marcelo Moda, que metaforizam “Dois Perdidos em Uma Noite Suja”. Com trilha ao vivo, lembrando o rádio-teatro, todo o texto é sugestionado sem o recurso da retórica. Aqui, mais uma vez, o grupo se utiliza bem da figura do palhaço e envolve o espectador antes de sufocá-lo.

 

Essa nova montagem da companhia mostra um caminho para uma linguagem própria, fora do palco italiano. O público se afasta do teatro por culpa dos próprios atores, mas aqui existe uma aproximação, pois existe reflexões de idéias e pensamentos. Bertolt Brecht escreveu: “é impossível deixar de admirar o pessoal de teatro. Isto porque eles conseguem, com uma reflexão tão fraca sobre o mundo real, emocionar os espectadores com muito mais intensidade que o próprio mundo”.

 

 

O encerramento fica por conta do próprio Brecht, com a cena final de “Alma boa de Setzuan”. Mas o que o dramaturgo alemão estaria fazendo em uma peça realista-naturalista, como mostra a cena do aborto de Nina, do texto “Quando as Máquinas Param”, interpretada magistralmente por Fernanda Pacheco? Talvez por que Brecht represente bem o caminho que o grupo está tomando, o de adotar uma atitude crítica do teatro e do mundo, porque nele habitamos. O ator é um ser social e político e deve saber transmitir isso, ao invés de insistir em entreter o público com malabarismos circenses pouco divertidos.

 

Anúncios

Written by lucasarantes

junho 23, 2008 às 5:23 pm

Publicado em teatro

Tagged with , ,

5 Respostas

Subscribe to comments with RSS.

  1. Além de um grande amigo, Lucas Arantes está se mostrando um excelente jornalista. Fico muito feliz por ter agradado esse cara, essa critica é muito positiva para mim e para Cia. do Estômago… Outros espetáculos viram, e outras criticas também.

    Giba Freitas

    junho 24, 2008 at 4:07 am

  2. Foi um dos melhores espetáculos que vi nos últimos meses. Digno de ser apreciado por uma platéia maior – não tem sentido tamanha jóia não ter sido vista por mais gente. Essa cidade tem que começar a olhar melhor seus próprios artistas.

    Alberto Pinto

    junho 25, 2008 at 3:04 am

  3. Caro amigo Lucas. Adorei ver suas apresentações no Stand dos autores independentes, infelizmente, não tive a oportunidade de vê-lo como mediador, apresentando o Café Filosófico. Creio que sua desenvoltura, lá, aconteceu da mesma fora que conduziu todos os dias ali no Stand. Ainda tão jovem e com um futuro brilhante, acredito eu. Parabéns. Bem, creio que o que mais vai elevá-lo para o sucesso, será a sua simplicidade, porque o talento veio junto.

    Respeitando sua posição no blog. Acredito que não dará certo, notícias belas, de um futuro e brilhante jornalista, com o erotismo. Esta mistura pode causar um impácto nada agradável para alguns de seus leitores. Desculpe a franqueza e se estiver enganado, mas é assim que vejo, porque lá na Feira, você conquistou um público que não vai estar muito interessado nesta apologia sexual e pode ter certeza que esta maioria, vai estar visitando este seu blog.
    Ainda aposto na seriedade, como relata as grandes intrevistas.
    Abraço
    Barbosa
    Escritor e Jornalista

    Barbosa

    junho 25, 2008 at 9:03 pm

  4. Com sua permissão.

    Caros amigos;

    Para o nosso primeiro encontro Cultural, estou convidando (em nome de todos que comparecerem), nossa amiga Irene Coimbra, para que fale sobre a experiência que teve com as vendas na Oitava Feira do Livro. Pela primeira vez, coordenadora do nosso Stand.

    Este mesmo convite está sendo dirigido ao Sr. Edwaldo Arantes, Superintendente do Instituto do Livro, e pedimos que nos informe, qual o interesse REAL do SEBRAE, junto ao Banco do Brasil, para que apóiem os escritores locais na editoração de seus livros e naturalmente nas vendas dos mesmos.

    Este convite, é extensivo às autoridades que queira nos prestigiar;

    Secretário da Cultura e a Fundação Feira do Livro.

    Envie sugestões;

    Ex: Quais as melhorias até lá, estarão sendo estudadas para ampliar o apoio aos escritores locais.

    Esperamos contar também com a presença das categorias de classes, como ALARP, Casa do Poeta de Ribeirão Preto, UEI, ARL, ARLJRP, Pessoal da fotografia e etc.

    Solicitar das autoridades, uma sala no Pálace Hotel, com equipamentos e estagiários, para podermos organizar de maneira adequada uma agenda cultural. Oficializar a Semana do Escritor de Ribeirão Preto, aprovado pela Câmara Municipal e etc.

    Buscar apoio da nossa ACIRP

    PRIMEIRO ENCONTRO CULTURAL

    DIA 9 DE JULHO DE 2008

    Horário: 20:30h

    Local: Restaurante CUMBUCA BRAZIL, Av. Meira Junior 520.

    Esquina com a Rua Piracicaba (Antigo restaurante Garota de Ipanema).

    Por favor: Repassem este aviso aos nossos amigos.

    Aviso: Não haverá cobrança de Couver artístico, somente o que consumir.

    Músicalmente, será abrilhantado pelo cantor e compositor Cláudio Del Lama e amigos, cantando MPB.

    Repassem, por favor.

    Atenciosamente

    Barbosa
    Escritor e Jornalista

    Visite:
    http://www.kgblivraria.com.br

    Barbosa

    junho 25, 2008 at 9:08 pm

  5. Quando vou ao teatro, mensuro a qualidade de um espetáculo pela capacidade que tem de me modificar, evoluir. Quando deixei a porta dos fundos do espaço onde “Plínio Marcos: Um roteiro” foi encenado, saí outro. O espetáculo toma conta dos seu corpo pela vísceras. Depois de rir, chorar, ter meus sentidos espancados pelo talentos dos atores e pela maestria de Giba Freitas na direção, voltei pra casa sem saber o que pensar, somente sentindo o gosto mágico da evolução, de enxergar a humanidade como ela é, e não como eu queria ver…
    Fiz parte da Cia. do Estômago por quase um ano…E tinha medo de não ser mais surpreendido por eles em teatro…Meu medo se foi!
    E de tudo que vi e fiz com eles, o melhor, de longe: “Plínio Marcos: Um Roteiro”!

    Alexandre Bortolato

    junho 26, 2008 at 2:27 pm


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: