lucas arantes

http://www.myspace.com/lucasarantes

crítica: Um Beijo Roubado

with one comment

por lucas arantes

O novo filme de Wong Kar-Wai, “Um Beijo Roubado”, primeiro filme em linguá inglesa do conceituado diretor chinês, estreiou em Ribeirão Preto no último final de semana e está praticamente com todas as sessões lotadas. Não é por menos. O cineasta sabe se apegar aos detalhes da vida e sabe que o motor das emoções está, muitas vezes, nas pequenas expressões, nas pequenas interpretações singulares que temos sobre o mundo, que apesar da sociedade buscar oferecer representações fixas sobre certos parâmetros emotivos, estas representações não suplantam, nem dão conta, da torrente de significados existente na forma autorizada de enlouquecimento e sofrimento enraizado pela nossa sociedade: o amor.

O enredo é simples, em termos da história como pano de fundo, mas o que se passa entre os personagens é absolutamente complexo e emocionante: um dono de bar que está no mesmo estabelecimento há anos, com esperança de que a ex-namorada volte, pois quando era criança aprendeu que caso de perdesse da mãe em algum parque, por exemplo, o melhor era ficar parado no mesmo lugar para que a mãe o encontrasse, ao invés de ficarem os dois perdidos procurando; uma mulher (protagonista interpretada pela cantora e, agora, atriz Norah Jones) que viaja durante um ano para passar por um processo ritualístico de desapego do ex-namorado e para trabalhar afim de comprar um carro; um policial que acredita que ainda esta casado com a mulher (atente-se a fabulosa interpretação do ator que faz este personagem no momento em que conta que há tempos tenta parar de beber) e a jogadora de pôquer milionária que nega o amor pelo pai, mas que nitidamente está amarrado à ele. E no meio disso, uma torta de mirtilo, ou “blueberry”, feita com pequenas e raras frutas roxas.

O diretor sabe valorizar o espetáculo. Sabe que enquanto fazemos determinadas ações, estamos, ao mesmo tempo, fazendo outras. Assim, eus personagens se emocionam enquanto na verdade, deveriam estar se divertindo.

Diretor de “Amor À Flor da Pele”, “Dias Selvagens”, o aclamado “2046” e “Amores Expressos”, “Um Beijo Roubado” é uma variação dos temas tratados em seus outros filmes: os encontros, desencontros, sonhos, esperanças e reencontros que temos com o nosso desejo, matriz simbólica das emoções. Como diria o poeta carioca “a vida é a arte do encontro, embora haja tantos desencontros pela vida”. Mas, como mostra o filme, os encontros suplantam os desencontros.

Sem dúvida, “Um Beijo Roubado” mostra uma nova face do cinema moderno, apropriando-se das artes plásticas e da música, elaborando diversas obras de arte em um único conjunto. Mostra como os objetos banais da vida, como um semáforo ou um poste, local de encontro de dois desconhecidos que tornam-se amantes, passa à ser palco para o drama de ser demasiado humano. O conhecido, aqui, fica estranho.

Anúncios

Written by lucasarantes

setembro 10, 2008 às 4:09 am

Publicado em cinema

Tagged with , ,

Uma resposta

Subscribe to comments with RSS.

  1. Um Beijo Roubado é para almas refinadas… O objeto presencia a vida, quando porta, nao é só porta, é palco das passagens. As chaves que já nao abrem porta alguma, entregas fracassadas. A torta, o elemento que conecta, só um simples poderia ilustrar tanta informaçao. A beleza do choro soluçado e do nariz que escorre. O desespero por sentido… atribuir o especial no reflexo do outro.
    Beijo roubado foi o extase dos caminhos percorridos no instante do blefe. No comum que aconchega, e assusta. A vida por uma lupa.
    Parafraseando meu amor… “O conhecido que fica estranho”
    Amei.

    Nina

    setembro 21, 2008 at 11:07 pm


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: