lucas arantes

http://www.myspace.com/lucasarantes

Teatro “Suspensão”, estreia 19 de agosto no SESC-RP

with 3 comments

OgAAANMICkJDiGpAqmPwls0axvl0gIAtZf2rcuagI4cfxVuP37_kwU992p7YNkeegE1xinOrNnDFwlIkTGSsmdIUBZgAm1T1UJ9jPx3lef0k3r6vszqVDdhCj_P7

SESC Ribeirão Preto

Dia: 19/08/2009 (quarta-feira) às 21h

Texto: Lucas Arantes

Direção: Mateus Barbassa

Elenco: Fernanda Lins (ELA), David Tostes (ELE), Ademir Esteves (AVÔ), Maria Angêlica Braga (SIDARTA), Lucas Chaves (GREGÓRIO)

Não recomendado para menores de 16 anos

R$ 10,00 (inteira)

R$ 5,00 (matriculados no SESC)

R$ 2,50 (trabalhador no comércio)

SINOPSE

Baseado em uma linguagem pós-dramática, a Trupe Acima do Bem e do Mal apresenta o drama “Suspensão”.

Em uma época familiar, sem a delimitação do tempo, as pessoas deixam de existir, restando apenas ELE, ELA e o AVÔ. No prólogo, eles passam procurando vida pelo Brasil, estabelecendo morada em Curitiba. Apesar dos nomes, as cidades não são mais a idéia que os seus nomes representam. Os personagens não encontram ninguém por onde passam e o ato da procura deixa de fazer sentido. O que no começo era motivo de alegria, pois nada gastavam e tudo usufruíam, foi transformado logo em tédio, medo, desespero e neurose. Isso pela ausência do outro, da população, que até então existia e implicava significado para a vida de cada um deles.

Em determinado momento do drama, ELE diz: “O que mais precisamos se não existe mais ninguém para nos observar? Para comprarem, trocarem o que eventualmente produzíssemos? Para rirem de nossas piadas? Para nos entreterem com as suas?”. É justamente a relação com esse outro e com a memória/resíduo de cada personagem que a peça implica.

Por onde ir ou o que fazer caso a ausência de idéias, ideais, sonhos e conquistas for extinto? No caso da personagem ELA, a peça mostra até onde o delírio da solidão pode criar os mais diversos sonhos de realidade, fazendo com que, como aconteceu com Adão e Eva, o mundo possa ser povoado por ELE e ELA novamente. “No começo não era Adão e Eva? Os Filhos deles devem ter tido relações entre si e com seus pais, antes do incesto ser proibido”, delira ELA em determinado momento do drama.

No meio desse bolo de sentimentos e desafetos, há o AVÔ, que relembra uma época antiga, sem esperança, ouvindo em seu Rádio, gravações de um discurso sobre a Teoria da Água e a origem da vida. Essa “teoria inventada” é um contraponto sobre a ciência e sua visão concreta da vida para explicar a nossa origem, deixando de lado o mistério que nos cerca.

Em uma metalinguagem, “Suspensão” evoca o delírio com os personagens GREGÓRIO e SIDARTA, ambos amigos de um ideal fantasioso sobre o suicídio. São eles Deuses vestidos de mendigos? São eles messias de um acontecimento que já passou? São eles a representação do inconsciente em um mundo no qual a fragmentação substitui a subjetividade?

É por essas e outras razões que “Suspensão” se faz necessário, por condensar sensações, delírios e sonhos em um espetáculo sobre a incoerência e ambivalência de nos entendermos uns aos outros. Por parecermos tão familiares, mas tão estranhos perante o nosso desejo e ao desejo do outro, acabamos sendo desconhecidos para nós mesmos.

Anúncios

Written by lucasarantes

agosto 3, 2009 às 6:30 pm

Publicado em outros

3 Respostas

Subscribe to comments with RSS.

  1. um espetáculo, absolutamente, necessário.

    ADEMIR ESTEVES

    agosto 5, 2009 at 1:33 am

  2. quero dizer, irremediavelmente necessário

    ADEMIR ESTEVES

    agosto 5, 2009 at 1:34 am

  3. Olá Lucas
    me preparei para estar no Sesc hoje, ansioso pela estréia.
    Por uma alteração de meus horários na Universidade não será possível. Aguardeo a próxima sessão, torcendo muito, vibrando com e por vocês.


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: