lucas arantes

http://www.myspace.com/lucasarantes

dizer a palavra a certa

leave a comment »

1)

Uma obra singular. Uma leitura particular. Enxertos e recortes mais do que individuais. E um espetáculo único, que alimenta uma capacidade de imaginar. Hamlet é sempre Shakespeare. Mas a dor é sempre nossa, que vemos e que sabemos e que somos abrigados a acordar. O tempo todo. “Ainda assim é teatro? “, pergunta a personagem da peça H.A.M.L.E.T de Roberto Alvim, com direção de Juliana Galdino,em cartaz no teatro Club Noir, um pequeno espaço que faz da peça quase uma projeção de cinema. Mas o filme exibido é restrito, de quem assiste, do público que participa do jogo teatral. Assim, oh…

2)

Os desgostos particulares, como sempre existem, são particulares.

3)

Para saber mais: aqui

Anúncios

Written by lucasarantes

maio 1, 2010 às 2:56 am

Publicado em teatro

Tagged with ,

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: