lucas arantes

http://www.myspace.com/lucasarantes

Archive for junho 2010

falso fim

with one comment

(Um homem e uma mulher vêem a vitrine de uma loja. Um mendigo atravessa a cena e entrega um panfleto para os dois. O mendigo sai. Eles lêem o panfleto)

MULHER (desesperada) – Meu Deus! O mundo vai acabar em um minuto. E agora?

HOMEM (calmo) – Olha. Eu sei que somos amigos, que eu sou casado e que você também, mas sempre quis te comer. Quer trepar comigo?

(O Homem se prepara para ouvir o maior ‘não’ da sua vida)

MULHER (pensativa) – Ah, (pausa) tudo bem.

(Eles largam as inúmeras sacolas de compras no chão. Ela levanta a saia e eles transam de pé. Pausa. Ela olha no relógio)

MULHER – Meu Deus! Já se passou um minuto e o mundo ainda não acabou. E agora?

HOMEM (vestindo a calça) – Se você falar alguma coisa sobre isso pra minha mulher eu te mato. (resmungando enquanto sai sem as sacolas) Vagabunda…

(A mulher sai chorando sem as sacolas. O mendigo entra novamente, pega as sacolas de compras largadas no chão e sai)

Written by lucasarantes

junho 29, 2010 at 6:41 pm

Publicado em teatro

recado endereçado para um amigo

with 2 comments

Há um livro, perdido em algum sebo no Rio de Janeiro, que se alguém abrir na página correta às 15h, será feliz pra sempre

Written by lucasarantes

junho 24, 2010 at 12:13 pm

Publicado em literatura

dias de teatro

with 2 comments

Algumas fotos do Seminário de Dramaturgia realizado em Ribeirão Preto nos dias 18 e 19 de junho.

Oswaldo Mendes

Jefferson Del Rios

Mario Bortolotto e Roberto Alvim

Rodrigo Nogueira e Ivam Cabral

Gabriela Melão e Marici Salomão

Espetáculo “Suspensão”, encenado pelo meu grupo – Trupe Acima do Bem e do Mal

Eu e a Cia. Inerente, que levou aos palcos meu segunto texto para teatro  – “Ar Vazio”

Texto de Marici Salomão sobre a exposição realizada por Bob Souza

Fotos do espetáculo “Suspensão” na exposição

O fotógrafo Bob Souza e o seu Fantástico Mundo de Bob

Eu, Ivam Cabral e Mateus Barbassa

O pessoal do teatro

Written by lucasarantes

junho 24, 2010 at 12:46 am

Publicado em teatro

balanço do Seminário de Dramaturgia de Ribeirão Preto

leave a comment »

OS RUMOS DA DRAMATURGIA BRASILEIRA

Pela primeira vez ao longo dos seus dez anos de história, a Feira do Livro de Ribeirão Preto realizou um Seminário de Dramaturgia durante os dias 18 e 19 de junho, com apoio da SP Escola de Teatro – Centro de Formação das Artes do Palco, no Teatro Auxiliadora.

Grandes nomes do jornalismo e do teatro brasileiro como Oswaldo Mendes, Jefferson Del Rios, Roberto Alvim, Mário Bortolotto, Rodrigo Nogueira, Ivam Cabral, Marici Samolão e Gabriela Mellão entraram em cena para debater questões referentes à dramaturgia contemporânea. 

O ator, diretor e autor teatral Oswaldo Mendes foi quem abriu o evento  e contou histórias sobre a criação textual de seu livro “Bendito Maldito – Uma Biografia de Plínio Marcos”. “O autor teatral tem que ter o que narrar, urgência de dizer e necessidade de se expressar”, acredita.

O público em sua maioria formado por atores e estudantes de teatro discutiu com os palestrantes os novos rumos da dramaturgia brasileira. “Achei interessante a realização desse seminário. Sou estudante de Artes Cênicas e o contato com essas pessoas contribuiu muito para a minha formação teatral”, afirmou Juliana Andrade.

Após o debate, o jornalista e crítico teatral Jefferson Del Rios conversou sobre seu livro “Bananas ao Vento – Meia Década de Cultura e Política em São Paulo”. “O crítico faz um intermédio com o leitor. Organiza a conversa com o público. Se você não tem crítica, você não tem história”, explica.

Durante a feira, também foram apresentados dois espetáculos do dramaturgo e jornalista Lucas Arantes: “Suspensão”, encenado pela Trupe Acima do Bem e do Mal, de Ribeirão Preto, e a estreia de “Ar Vazio”, levado ao palco pela Cia. Inerente, de São Paulo.

Para o Diretor da SP Escola de Teatro, Ivam Cabral, o texto teatral deve ser essencialmente urgente. “A revolução do teatro é quando ele sai do seu lugar fechado e dialoga diretamente com o seu entorno. Essa conversa é fundamental”, conta.

“O dramaturgo deve ser um filósofo do real. Nunca vi tantas possibilidades de sermos híbridos. Os novos rumos da dramaturgia partem para uma polissemia de linguagem, o que possibilita que cada espectador refaça os jogos de sentidos das cenas”, afirma Marici Salomão, coordenadora do curso de Dramaturgia da Instituição.

Roberto Alvim acredita que o palco é o espaço da potencialidade do humano. “Eu acho que nós esquecemos o peso que tem a presença de uma pessoa no palco. Um homem é capaz de construir todo o universo. Um único humano pode construir, destruir e reconstruir o que desejar. O teatro não resolve as coisas, mas problematiza os mistérios e abre para outros significados, o que amplia a nossa pequena ideia de vida”.

VEJA FOTOS: http://spescoladeteatro.org.br/noticias/204.php

Written by lucasarantes

junho 22, 2010 at 6:27 pm

Publicado em teatro

Policarpo Quaresma, de Antunes Filho

leave a comment »

“Tratemos o teatro como um recinto de diversão”. A frase, que não é de Antunes Filho, mas de Brecht, caberia bem ao se falar sobre o espetáculo Policarpo Quaresma, dirigido por Antunes, que faz do palco do Sesc Consolação um momento incandescente e explosivo para o teatro brasileiro, que está vivo, em movimento, e sem perder a pose. E os seus atores, entrosados como jogadores de futebol.

Quaresma é um personagem que critica o Brasil de forma ingênua e agressiva. Resumidamente, é como se hoje alguém se revoltasse, não com armas, mas por moral, a não consumir Ipod, carro importando, Yakisoba, pizza, Papai Noel, Coca-Cola, etc, ou qualquer outro produto que não fosse genuinamente brasileiro, além de defender a língua Tupi como a língua oficial do Brasil, pois é a língua que mais explica a realidade dessa terra e que foi criada justamente para esse ambiente.  Você colocaria o seu filho numa Escola Tupi ou numa Escola de Inglês?

Difícil, não? Quase uma piada e, ao mesmo tempo, uma tristeza por sabermos que, para o bem ou para o mal, o brasileiro não tem uma identidade com o passado e continuará a olhar para fora do país ao invés de dirigir o olhar interno, pois não é aqui onde estão os holofotes, mas lá, um pouco mais longe que aqui.

Se o próprio Antunes reclama que os críticos andam dizendo que ele anda se repetindo em seus trabalhos, nesse último, não poderia ser diferente. Eu, por sorte, não sofro do defeito da lembrança, talvez por ter 24 anos e ter presenteado pouco mais de cinco montagens dele nos últimos seis anos que o acompanho (e o teatro in/felizmente só vive ao vivo). Acho que este espetáculo, Policarpo Quaresma, dialoga muito bem com o meu tempo: o tempo da massificação e homogeneização das culturas.

Ao final, Policarpo entra ingênuo e apaixonado no exército nacional, junto com um bando de “nacionalistas” que dizem lutar em prol do desenvolvimento do país, assim como os “nacionalistas” de hoje já saíram da gaveta para torcer pelo Brasil na Copa do Mundo de 2010.

Written by lucasarantes

junho 15, 2010 at 4:49 am

Publicado em teatro

Tagged with ,

CONCURSO CULTURAL MICRODRAMA

leave a comment »

Com o objetivo de discutir novas possibilidades de narrativas dramáticas, a SP Escola de Teatro – Centro de Formação das Artes do Palco lança o Concurso Cultural Microdrama.

Os participantes devem escrever uma pequena peça de teatro com a Tag #MDRAMA no Twitter.

Os 100 melhores autores terão os seus trabalhos expostos no portal eletrônico da Escola e no Twitter, além de fazer parte da primeira coletânea de Microdramas publicada pela Instituição.

Com tema livre, cada participante poderá enviar quantos textos desejar, do dia 2 de julho até 15 de agosto. O resultado será conhecido no dia 15 de novembro. Participe.

saiba mais em : http://www.spescoladeteatro.org.br

Written by lucasarantes

junho 9, 2010 at 2:22 pm

Publicado em teatro

Tagged with

Seminário Dramaturgia

leave a comment »

Um amplo debate sobre a arte de escrever para teatro. O Seminário de Dramaturgia da 10ª Feira do Livro de Ribeirão Preto acontece nos dias 18 e 19 de junho, no Teatro Auxiliadora (rua Duque de Caxias, 927). Evento em parceria com a SP Escola de Teatro e o Teatro Auxiliadora.

Os interessados devem se inscrever clicando aqui.

Dia 18/6 | 14h
Oswaldo Mendes:
Autor de “Bendito maldito – Uma biografia de Plínio Marcos” (Leya). Com ampla experiência como ator, diretor e dramaturgo, o escritor atua no teatro e na imprensa de São Paulo desde 1969.

Dia 18/6 | 16h
Jefferson Dell Rios: Jornalista e crítico teatral com aperfeiçoamento no Centre de Formation des Journalistes, Paris. Jefferson é redator, editor, correspondente no exterior e crítico com longa atividade na imprensa paulista. O autor lançará a obra “Bananas ao Vento – Meia década de cultura e política”, sobre teatro brasileiro.

Dia 18/6 | 20h
Espetáculo Teatral Suspensão:
Com texto e Lucas Arantes e direção de Mateus Barbassa, a Trupe Acima do Bem e do Mal traz a elogiada peça Suspensão. Mistura de sentimentos, desafetos e pela busca às origens da vida.

Dia 19/6 | 10h
Roberto Alvim:
Dramaturgo, diretor e professor de Artes Cênicas. Lecionou Dramaturgia e História do Teatro em instituições no Brasil e Europa. É o coordenador do Núcleo de Dramaturgia do SESI Curitiba.
Mario Bortolotto: Escritor, dramaturgo, músico,diretor de teatro e ator. Bortolotto tem várias obras publicadas, dentre elas “Bagana na chuva”, “Mamãe não voltou do Supermercado” e “Atire no Dramaturgo”.

Dia 19/6 | 14h
Rodrigo Nogueira: Dramaturgo e autor do espetáculo Play, peça indicada ao prêmio Shell 2010. Como ator, trabalhou em diversas montagens como A Falecida, A casa da madrinha e Tempo Depois.
Ivam Cabral: Mestre em prática teatral pela ECA-USP, Cabral fundou em 1989, juntamente com Rodolfo García Vázquez, a Cia. de Teatro Os Satyros.

Dia 19/6 | 16h
Marici Salomão:
Dramaturga, jornalista e crítica teatral. Atualmente é coordenadora e consultora literária do Núcleo de Dramaturgia SESI-British Council e coordena o Departamento de Dramaturgia da SP Escola de Teatro.
Gabriela Melão: Pós-graduada em Jornalismo Cultural, estudou Cultura e Civilização Francesa em Paris e Dramaturgia e História do Teatro Moderno em Boston. Atualmente é colaboradora da Revista Bravo!.

Dia 19/6 | 20h
Espetáculo Teatral Ar Vazio:
Um espetáculo sobre a perda e a separação. O que fazer quando o inesperado acontece e faz de uma vida construída a dois um pesadelo preso no passado? Grupo: Cia. Inerente. Texto: Lucas Arantes. Direção: Pedro Cameron

Written by lucasarantes

junho 7, 2010 at 2:27 pm

Publicado em teatro

Tagged with

do lado de dentro e do lado de fora

leave a comment »

do lado de dentro

do lado de fora

25 de maio de 2010 — 5 mil pessoas invadiram o Feirão realizado numa loja nova da empresa “Atacadão dos Eletros” em João Pessoa-PB, no dia 22/05/2010. Havia ofertas de TV de LCD por R$299,00, dentre outras. A organização do evento perdeu o controle e as pessoas invadiram o local. Relatos da imprensa informam que 50 pessoas saíram feridas e uma idosa morreu no hospital.

Written by lucasarantes

junho 6, 2010 at 3:18 am

pena que foi ontem

with one comment

Caio Garrido em seu livro Pena que foi Ontem narra a jornada de Ezequiel, personagem emblemático que, ao contrário de Ulisses, realiza uma jornada interna. Sobre o personagem, ele nos conta: Não fabricava sua fé em abordagens ilícitas vindas de outros seres humanos. Não tinha a boa vontade de se vender e se render a nenhuma religião. Tinha em si mesmo a ligadura do bem, da paz e da verdade, apesar de sua dor.

É o lançamento de Caio na literatura. Ele arrisca montar o seu próprio quebra-cabeça e constrói uma narrativa fragmentária, cheia de pequenas surpresas que assustam. Natural de São Caetano do Sul, ele vive em Ribeirão Preto, onde divide seus papéis na área administrativa, psicanálise e música. Um escritor que vale a pena acompanhar.

Written by lucasarantes

junho 5, 2010 at 6:51 pm

Publicado em literatura

Feira do Livro 2010 abre espaço ao teatro

leave a comment »

Teatro é o grande diferencial na programação da 10ª Feira Nacional do Livro de Ribeirão Preto, que começa em 10 de junho

Régis Martins

Nem só de Moacyr Scliar e Carlos Heitor Cony vive a Feira Nacional do Livro de Ribeirão Preto. Na programação completa, divulgada pela Fundação Feira do Livro, há várias surpresas. Neste ano, o teatro ganha um espaço privilegiado. O “Seminário de Dramaturgia” é, com certeza, um dos grandes destaques do evento, que começa no dia 10 de junho.

Clique aqui para acessar o site da Feira do Livro e ver a programação completa do evento.

As palestras vão ser comandadas por alguns dos nomes mais relevantes do teatro paulista atual. Nada de medalhões de tempos áureos dos palcos nacionais, mas gente que põe a mão na massa em busca de novas linguagens e espaços.

O mais conhecido de todos é o dramaturgo paranaense Mário Bortoloto, fundador da cia. Cemitério dos Automóveis, nos anos 1990. Bortoloto, que ganhou destaque nas páginas policiais depois de ter sobrevivido a uma tentativa de homicídio, chega no dia 19, juntamente com o curitibano Roberto Alvim, professor e dramaturgo, e o jovem autor Rodrigo Nogueira.

No mesmo dia, vão estar presentes a dramaturga e jornalista Marici Salomão, a jornalista Gabriela Melão e o dramaturgo Ivam Cabral.

Ivam foi um dos nomes responsáveis pela revitalização da Praça Roosevelt, hoje um ponto de efervescência das artes cênicas na capital. Fundador da companhia teatral Os Satyros, hoje Ivam comanda a Escola de Teatro de São Paulo.

Antes, no dia 18, participam do seminário o crítico Jefferson Dell Rios e o jornalista e dramaturgo Oswaldo Mendes, autor de uma biografia sobre Plínio Marcos.

Nossa Aldeia

Durante o seminário, vão ser apresentadas duas peças do jovem jornalista e dramaturgo ribeirão-pretano Lucas Arantes. “Suspensão”, no dia 18, com a Trupe Acima do Bem e do Mal, e “Ar Vazio”, com a Cia. Inerente, no dia 19 de junho.

“Este vai ser um grande diferencial na programação da Feira. São nomes que estão fazendo e acontecendo no teatro contemporâneo”, diz o diretor da Trupe Acima do Bem e do Mal, Mateus Barbassa.

“E ainda apresentar duas peças de um dramaturgo em começo de carreira aqui da cidade é muito interessante para o teatro de Ribeirão”, acredita o diretor.

Mais teatro

Um outro projeto que estreia nesta edição da Feira também inova ao unir dramaturgia e literatura. “Nossa Aldeia”, organizado pelo ator Paulo Betti, traz para Ribeirão atores de renome nacional que vão interpretar textos locais em leituras que vão ser feitas no Theatro Pedro II.

 Montagem

 Logo no início da manhã desta quarta-feira (26), 30 funcionários da empresa contratada para montar a estrutura da Feira do Livro 2010 já estavam na praça XV de Novembro, na região Central da cidade, para iniciar a montagem do evento.

O primeiro local que receberá as instalações será a esplanada do Theatro Pedro II e, em seguida, a praça XV. No dia 31 de maio, serão iniciadas as obras na praça Carlos Gomes e, somente no dia 3 de junho, na rua Visconde de Inhaúma, quando a via será interditada para o trânsito de veículos até o final da Feira.

 Fonte: Jornal A Cidade,  26 de Maio de 2010

Written by lucasarantes

junho 2, 2010 at 2:24 am

Publicado em teatro

Tagged with