lucas arantes

http://www.myspace.com/lucasarantes

a origem

leave a comment »

Um filme clássico, fechado entre si.

É um pouco estranho quanto vemos a tentativa do homem em reveler alguma pista sobre o funcionamento da mente humana, quando um artista busca uma representanção concreta dos usos e desusos da memória e do esquecimento.  Oscilamos entre a aceitação da criação ou a crítica exacerbada dessa tentativa, como se achássemos que a artimanha do outro ainda é muito primitiva e artesanal para nos pegar. Enganamos-nos, é claro, ao tentar nos desenganar. É bom lembrar que um artista compõe para ele próprio em um diálogo eterno com os seus fantasmas. O que dizer do filme “A Origem”, com direção e roteiro de Christopher Nolan? Eu chutaria dizer que o filme representa uma jornada do herói para o seu próprio subterrâneo, habitado por armadilhas que nós mesmos colocamos, com medo de descobrir uma verdade melhor do que aquela que chamamos de real e única. Como mudar de vida depois de tantas coisas estabelecidas, preso no  mesmo lugar de sempre? Às vezes, uma jornada interna é mais poderosa do que uma viagem pra Júpiter. O céu talvez circunde a Terra por inveja. Talvez nós tenhamos tantos mundos dentro de nós. Talvez a ilusão desses tantos outros mundos seja simplesmente verdades encobridoras que escondem no porão de casa um monstro que nós não queremos ver. O que dizer para um amor antigo se ele aparecesse e visse a sua situação agora? Desculpe, falhei?

Anúncios

Written by lucasarantes

agosto 7, 2010 às 5:53 am

Publicado em cinema

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: